9 de jan de 2012

Cristiane F., 13 anos, drogada e prostituída

Quem acompanha os noticiários deve saber que a polícia militar de São Paulo invadiu a Cracolândia na terça-feira passada
Os moradores de regiões próximas foram diretamente afetados, já que, uma vez expulsos da Cracolândia (uma rua onde os viciados em crack e moradores de rua se concentravam), os viciados se espalharam pelos bairros ao redor. O que gerou muita reclamação por parte dos moradores do lugar.

Já vi entrevistas de pessoas revoltadas, dizendo que todos deveriam ser presos e que são um bando de vagabundos. O que é muito injusto com a maior parte deles.

"Ta legal, muito interessante. Mas de que me interessa isso?"

Mais do que você pode imaginar. E se fosse um parente seu atirado na rua, em condições subumanas, sendo espancado pela polícia? Pra quem não tem familiares envolvidos com a droga, pode parecer fácil dizer: mata todo mundo. Mas não é assim.

Bom, mas não é pra propor um debate público que eu estou falando sobre isso. Afinal, não é um assunto lá muito agradável de se discutir, e muita gente vai preferir fechar esta página e ir ler sobre dicas de maquiagem em algum outro blog. O que é totalmente compreensível.

Só queria aproveitar que a discussão veio à tona nos últimos dias, e indicar um livro muito legal, que tem tudo a ver com o assunto. Precisei ler no ano passado pra fazer uma prova na escola, e ele mudou completamente minha forma de enxergar esse tema tão complicado.
Se chama Eu, Cristiane F., 13 anos, drogada e prostituída. 

A história se passa na Alemanha da década de 1970. Quando Cristiane se muda para Berlim, ela conhece uma turma que, digamos, a leva para "o lado negro". Ela começa fumando maconha para se entrosar, e aos poucos, vai subindo para drogas maiores, até chegar à heroína, o grande mal da época. A história é narrada pela própria Cristiane, e foi escrita com base num depoimento verídico que ela deu aos autores, Kai Hermann e Horst Rieck, quando eles a entrevistaram num tribunal.

O livro está disponível para download nesse link.

Só pelo título já dá pra perceber que a história é bem forte, né?
Cristiane nos introduz completamente no universo dos viciados. E ao terminar a leitura (são cerca de 320 páginas), podemos entender pelo menos um pouco mais a realidade de quem vive nesse submundo e não consegue sair dele. Cristiane até tenta, mas a dependência química é algo tão poderoso que se torna muito, muito difícil se livrar completamente. Eis o exemplo de quem fuma cigarro: tenho certeza que todo mundo conhece alguém que tenta, mas não consegue parar de fumar de jeito nenhum. É mais ou menos assim.

A droga não é só um problema de polícia. É um problema de saúde pública. Não basta ir lá, tirar todos os viciados da rua e acabou.
É preciso conceder-lhes tratamento adequado. E só quando a sociedade e o governo entenderem isso, é que as coisas vão realmente começar a mudar.

24 comentários:

Lari disse...

É errado tirar os viciados da Cracolândia e tratá-los como animais, matando-os. Resolver as coisas assimé fácil,porém desumano. É como sanar o problema de pobreza no Brasil: Jogando uma bomba nas favelas e matando todos os pobres. Simples, né? Não é assim que funciona.
O livro parece ser forte mesmo, e muito triste. Fiquei curiosa com o fim da história :/ Parece ótimo.
Postei de novo lá, Carol! :D
Beeijo <3

Carol Oliveira disse...

@Lari: O final é triste pra caramba. Bom, quando ela finalmente decide se tratar, não encontra ajuda. Simplesmente não há clínicas especializadas, e ela sempre acaba voltando pro vício. Aliás, a verdadeira Cristiane F. tem mais ou menos uns 50 anos hoje, e ainda não conseguiu se livrar das drogas. Os médicos consideram o caso dela irreversível, seu figado está completamente destruído e ela tem hepatite C, que é irreversível =/

pinkstar :] disse...

Ooi!
Amei muito aqui, e olha que acabei de ver seu blog! Já virei uma fã. Amei muito o conteúdo e o design, que são muito bons.
Já estou seguindo! Adoraria muito se você seguisse meu blog também. Ele é totalmente ligado com o mundo feminino. Se você tiver um tempo, passa lá, e comente dizendo o que achou!

Querida, tem post novo, você poderia fazer o grande favorzinho de comentar? Eu ficaria muito feliz em ver seu comentário! Adoro os comentários e opiniões das leitoras!

Beijoos!
www.blogmodasdegarotas.blogspot.com

Hellion - ツバサ disse...

não demorou horas, tipo, demorou no máximo uns 20 minutos só ^^
magina, pode perguntar o/ fico feliz em ser util!

Yuno disse...

Achei o texto pertinente. Isso não um problema só do viciado, da família, da polícia, do governo. É de todo mundo. Seja porque é finaceiramente muito mais caro uma política repressiva ou porque estamos tratando com pessoas, que possuem direitos e que a maior parte já não mais vive pra se drogar, mas drogra pra viver e quem sabe se discutissimos o assunto com seriaedade e sem estigmas sociais chegassemoas a conclusões ou ao menos a soluções mais justas e mais eficazes.

Meia Noite e Quinze disse...

Fiquei intrigada com o texto. Afinal, as pessoas a partir da hora que experimentam certa droga já são pessoas que precisam ser mortas, para o governo, mas como você disse, não é assim que funciona. O problema envolve a todos e não adianta matar todo mundo que está viciado e tem os problemas desse tipo, o negócio é tratá-los do jeito certo, reabilitação, clínica, hospital, eles estão ali para que? Para servirem o drogado, ajudá-los a ter esse certo apoio na hora de se livrar das drogas.
O livro que você indicou para ser ótimo e parece realmente mudar o olhar de quem vê isso de maneira errada. Eu acho importante começar a se interessar por literatura assim, pois começamos a mudar por dentro e a enxergar outras alternativas de vida. Eu acho que vou ler, meus pais provavelmente não vão ficar muito a vontade por causa do nome, mas quero com certeza presenciar a experiência dessa mulher. É realmente triste que o caso dessa mulher seja irreversível, principalmente porque agora ela já está na quinta década e será difícil mudar isso.
Obrigada pelo texto, me ajudou a refletir bastante.
Seus elogios no blog me fizeram ficar super feliz, obrigada mesmo Carol, conte sempre comigo.

Fernanda Zucolotto
meianoiteequinze.blogspot.com

Camilla Martins - {http://sugar-dance.org} disse...

Putz, a história deve ser muito forte mesmo :/ Só quem sofre na pele sabe como são essas coisas. Quem vê de fora acha muito fácil sair desse mundo das drogas, mas não é tão fácil assim.

Tem post novo no meu blog! Visita lá? *-*

Bjonas!

Fique com Deus <3

J.Rielli disse...

Carol, adorei o post! Com conteúdo e tratando de problemas reais que estão em nossa sociedade e que muitas vezes ignoramos por simplesmente acharmos que não temos nada a ver com isso. Fiquei curiosa para ler o livro e bem quando pensei que ia ser difícil de achar você coloca o link para baixar (uhull) hehehe. Blog maravilhoso e o post também, falar sobre maquiagem e moda é fácil, mas falar sobre problemas sociais é algo complicado e que gera discussões mas que tem que ser comentado pois senão nos acomodaremos e o mundo continuará com está (um caos).
Beijos
glittersweet.blogspot.com

Dudaa. disse...

Oiie Carol!
Adorei a indicação, retrata bem a realidade e eu acho que me ajudaria também a entender melhor sobre esse tipo de assunto, vou ler assim que terminar o que eu estou lendo!
Ah, eu não moro na capital :/ Mas moro numa cidade há quase 4 horas de distância daí, de boa. Quantos anos você teem?

Beijos,
www.princessofdanw.blogspot.com

Júh Moraes disse...

Concordo com tudo que ta ai no post, vou ser sincera naum tenho costume de ler livro da vida das pessoa sou chegada mesmo e nos rômanticos.

aaa nossa to xocada que vc disse que ver uma loja de saltos e sai correndo que isso menina :O,e tão bonito ver uma mulher de salto, mas eu tbm curto All Star. porinquanto to num rosa

bjus

Sakura disse...

Aloha!

Essa coisa de invadir a Cracolândia ficou estranha. Mas tudo bem.
A questão da dispersão da Cracolândia atingiu diversos bairros. E bem, não sei exatamente o que falar sobre. Às vezes eu tenho vontade de matar todos.

Sério. Tem uns usuários que dá vontade de matar. Não estou sendo higienista, nem preconceituosa. Só quem vive na região sabe da personalidade de cada um.

Eu li o Cristiane F. E descobri que ela ainda está viva. Ao contrário do que dizem, droga não mata tão fácil assim, pois se fosse, a Cracolândia nem existiria...

Ah, o filme é muito ruim, tá?
Sou mais o livro, shauhsuahs

***

Vai nada!
Uma vez tava em São Vicente e falei que lá é a Selva. Qualquer coisa eu iria esfregar minha certidão de nascimento e pronto.

Estamos não. No final a gente acha uma galerinha bacana por aí!

Aloha!

Alba M. disse...

Já tinha ouvido falar.
E respondendo sua pergunta:
Tipo.. Sim, eu amo gatos e coelhos <3 #ALOKA
Melhor não tentar me entender ;D
Beijoos.
Tweeny ;
Only4Teens-s2.blogspot.com

Camilla Martins - {http://sugar-dance.org} disse...

Pra quê escola se eu vou ser cantora? BRIMKS HGFJKHGFKJ

Mano, Bayern lindo HJKGFHJKGF O estádio foi construído para a copa *-*

Bjonas!

Fique com Deus <3

Camilla Martins - {http://sugar-dance.org} disse...

*A copa de 2006 na Alemanha.

Meia Noite e Quinze disse...

Carol, você tem msn?
Gostei de você *o*

KKKKKKKK'

Fernanda
meianoiteequinze.blogspot.com

Realistas . disse...

Cara, eu achei muito legal da tua parte fazer um post assim. As pessoas não sabem o quanto que é díficil ver um parente nessa vida. Eu tenho um primo assim, e vejo o quanto a mãe dele, a minha vó, e todos da família sofrem pra tirar ele dessa vida.
Eu já estou baixando esse livro, pois me alertou muito, e acho que deve ser muito interessante.

Ah, e gosto de Avril sim. KKKKKKK'
É, eu também gostava da época antiga, mas, nunca mudaremos nosso sentimento pela nossa linda, né?
Ah, e estou no pé da minha amiga para ela me emprestar os livros. ¬¬'

nemsemprerealidade.blogspot.com

Meia Noite e Quinze disse...

Vivo ao final do post? Esse blog é perigoso o.O
AUHSUHAUHSUASH'
Own linda, obrigada mesmo, fiquei tão feliz que você disse que gosta do MNQ, haha.
Também acho que o governo estão afim só de parecer "mais organizado" até 2014 porque já estou até prevendo que depois da copa vai voltar a ser a mesma coisa, e talvez até pior.
Estou ansiosa para o próximo post (:

Beijo amiga (já te considero minha amiga O:), AHSAUHSAUHSAU'

Fernanda Zucolotto
meianoiteequinze.blogspot.com

onthefameblog disse...

Parece ser bem legal, adorei o post, super interessante :3
Beijos, Danielle. onthefame.tk

Camilla Martins disse...

Nossa, aquela cabeçada do Zidane foi épica HKJFHJKGF

Bjonas (:Fique com Deus <3

Hellion D. disse...

funcionou no seu blog sim, amor! =D só q agora vc só vai poder ver os novos comentários pela dashboard do disqus. aqui apareceu todos os comentários antigos mesmo com disqus, então deu certo =)

Érika Magalhães disse...

Tô seguindo anjo, parecer ser muito interessante esse livro. Uma versão mais intelectual da Bruna Surfistinha talvez?
bjbj http://viceveersa.blogspot.com/

Ana luisa Duarte disse...

Oii linda td bem?? Adorei o blog, quanto ao livro ainda não li mas achei muito bacana. Tbm adoro Harry Potter, uma coisa em comum hein? ;P 
to seguindo aquie segue de volta??

http://sos-teens.blogspot.com

Mariana Solis disse...

Já vi o filme desse livro no colégio! É muito impactante, é uma ótima ferramenta de conscientização! O filme mostra uma perspectiva muito realista, e como você disse, é um problema de saúde pública! Uma pena que o governo brasileiro não implanta sistemas eficientes para isso né?
Ah Carol, essa é a primeira vez que acesso seu blog e amei logo de cara! O conteúdo e o layout são apaixonantes. Garota, você tem um talento e tanto *-* Continue assim! Claaaaro que não pude deixar de segui-la! Seria uma honra vê-la no meu blog, e se gostar, seguir também! Tem posts novos por lá! Beijos!Antes de Sonhar

"Magiasbook" disse...

Já li o livro,muito interessante e já vi o filme.
Muito bom esse post a respeito desse tema tão deixado de lado pelos nossos parlamentares e pelo povo mesmo,só quem tem um ente querido comesse problema sabe como é triste,pois afeta família.
Adorei o blog,vou deixar um convite para vc visitar meu blog,é novo também passa lá comenta e me ajuda seguindo também,vou seguir seu blog.
Abração,Alexandra
http://magiasbook.blogspot.com/